Eis que estamos de volta! Isso mesmo: depois de uma parada estratégica para cuidar de outros aspectos de nossas vidas, eu e Lê retomamos o leme do Feito Café e seguimos navegando. Se as águas são turbulentas? Demais! Mesmo assim, não podemos titubear: existe uma ponte em constante construção, na intenção de que esse trajeto seja menos inóspito. E ela se chama prazer.

Trabalhar com música é uma atividade normal. Ok, mentira. O ofício até pode se assemelhar a outros, mas existe algo que torna a lida musical diária especial. Falo por mim e pela Lê: jornalista por formação, nunca senti prazer em determinadas características da profissão – algumas, na verdade, causam-me náuseas; farmacêutica, Letícia passou os últimos anos na área sofrendo de transtorno de ansiedade e, pior do que isso, desiludindo-se com tudo.

A música chegou a nossa vida para mudar diretrizes e conceitos; aliviar preocupações e dores mil; gerar cor onde antes havia cinza; fornecer paz em qualquer que seja o cenário vivido. Parece perfeito, correto? E é. Porém, contudo, todavia, paga-se um preço pelo pacto com essa divina emoção de criar e também defender canções. O valor é alto, sem dúvidas. E a caminhada é longa. Mas a outra alternativa… Ah, a outra é… Outra?  Pra frente é que se anda.

Quarenta primaveras completadas neste ano, minha fé nas paixões segue cada vez mais incólume. É verdade que os resquícios da “outra vida” são, por vezes, paralisantes. Eu, que sempre me vi a parte de certas tendências, encontrei-me perdido num certo momento deste ano. Por coincidência, Letícia também passou por uma fase difícil. E então, num dia como outro qualquer, resolvemos sorrir novamente, juntos. E tudo começou a clarear.

Eu não sei se este texto vai fazer sentido para você, leitor/leitora. Esperamos que sim. As palavras publicadas nele não são voltadas apenas a músicos, compositores ou profissionais da área. Acredito que, cortando aqui e adaptando ali, serve para quase todo mundo. Nascer, crescer, reproduzir e morrer? Beleza: mas a gente pode ter um pouco mais no meio desse processo. Botamos fé.

 

Obs: fique ligado no site. Vem aí não apenas uma, mas TRÊS datas de shows!